5519989916625

Faculdade ISI/Sofia inicia o ano letivo dos cursos técnicos de enfermagem e farmácia

23/02/2024

  

Com apresentação dos professores, explanação do conteúdo teórico e tour no prédio histórico, a Faculdade ISI/Sofia iniciou o ano letivo no dia 20 de fevereiro. Os 100 alunos dos cursos técnicos de enfermagem e de farmácia tiveram as primeiras aulas já no dia 22 sobre primeiros socorros e ética na saúde. Do total, 73 ingressaram com bolsas de estudos conquistadas no vestibular realizado em 3 de fevereiro, sendo 40 delas de 100%.

Ao proporcionar benefícios a população, a Faculdade ISI/Sofia está cumprindo com o seu papel social, explica a presidente do Sinsaúde, Sofia Rodrigues do Nascimento.  “A Faculdade é um projeto do Sinsaúde e a sua essência é social, com o objetivo de promover a formação de profissionais qualificados para a área da saúde, visando sempre contribuir com melhorias no atendimento da população”, afirma. 

Os cursos têm duração de 18 meses e terão aulas teóricas e práticas, sendo semipresencial e online. Os alunos serão motivados a desenvolverem pesquisas, estudos e a participarem de atividades práticas em sala de aula, onde poderão usar equipamentos de simulação, como bonecos com características semelhantes ao ser humano.

A expectativa da diretoria da faculdade é proporcionar cursos de excelência, como explica o diretor Maurício Corrêa de Cerqueira César. “E isso inclui estimular o desenvolvimento e o atendimento humanístico. A nossa perspectiva é que depois os alunos possam avançar para a graduação”, disse.

Abertura dos cursos

O ano letivo contou com um tour sobre as dependências do prédio histórico datado de 1870, que abrigou a primeira faculdade de medicina da Unicamp e a primeira turma de enfermagem da PUC. O tour foi encerrado com apresentação teatral de uma atriz que recitou um poema de época para as boas-vindas.

“Quero aprender como posso cuidar do outro da melhor forma possível, o que é desafiador porque exige muita dedicação com os estudos por ser uma missão de alta responsabilidade. O meu objetivo é concluir o curso técnico de enfermagem e depois partir para outro desafio, a especialização em neonatal”, contou a aluna do curso de técnico de enfermagem, Letícia Oliveira da Silva, de 30 anos.

Continuar a carreira iniciada como bombeiro civil há 6 anos é a expectativa da aluna do curso técnico de enfermagem, Mikaely Gonçalves, de 34 anos. “São profissões que se complementam. Se uma boa atitude, como uma palavra, um abraço, pode salvar vidas, imagina a prática da enfermagem e do bombeiro civil, por exemplo? Carrego diariamente essa ideia de que minhas atitudes e práticas podem ajudar o próximo e salvar vidas. Essa é a minha missão. Agora estou em busca de mais conhecimentos. A próxima meta é iniciar a graduação”, disse.

A expectativa da aluna do curso técnico de enfermagem, Micaela Costa, de 26 anos, também é continuar com a carreira na área da saúde, iniciada como auxiliar de enfermagem. “Busco aprender mais para compreender melhor. Afinal, o conhecimento vai me preparar para lidar com situações novas e desafiadoras. Essa é a continuação da minha vocação e pretendo não parar, pois quero fazer a graduação”, disse.


Estágios e projetos

Para ampliar as opções de experiências voltadas ao mercado de trabalho, a faculdade também facilitará o ingresso dos alunos em estágios em clínicas, hospitais e na própria instituição. Além disso, a faculdade desenvolve três projetos que ampliarão as experiências práticas e que abrangem as instalações de ambulatório, clínica geral, farmácia e de um viveiro para manipular produtos fitoterápicos. A farmácia popular, por exemplo, terá custo zero e será mantida pela indústria.

Segundo a diretora da faculdade, Maria Inês Corrêa de Cerqueira César Targa, os projetos são importantes para o desenvolvimento escolar. “Eles terão mais essas oportunidades para participarem de estágios monitorados. Além disso, os projetos vão contribuir com atendimentos a população carente”, contou.

[ FECHAR ]
[ FECHAR ]

instagram

youtube